Arquibancada Palestrina

Um blog de Palmeirense de arquibancada

A luta para ir a Araraquara

Por João Malaia e Marcelo Ricci

Pagar o pato daqueles que quebraram cadeiras no Pacaembu e causaram o afastamento do nosso time da Capital, não é algo que nos agrade muito. Nós não quebramos cadeiras, não invadimos as numeradas, nem atiramos objetos dentro do campo.

Provavelmente, os filhos da puta que fizeram isso, não pensaram nas consequências e também não devem ser daqueles que estão dispostos a ir a Araraquara ver o Palmeiras. Ossos do ofício. Não fomos responsáveis diretos, mas fazemos parte do coletivo e somos responsabilizados por isso também, naturalmente.

Mas, como ir acompanhar  o Palmeiras em Araraquara, se não temos carro? Só a passagem de ida de ônibus para lá custa 50 reais. Ida e volta são 100 pila.

Tivemos a ideia de alugar um carro, 80 pau, km livre. Mais gasolina e pedágio, total de 280. Dividido por 4, 70 conto para cada um. Pensamos: uma das coisas mais fáceis vai ser arrumar dois Palmeirenses para irem com a gente. Ledo engano. Véspera de feriado, jogo 21h em uma cidade que fica a 4 horas de São Paulo, tudo confabulou para inúmeros amigos e seguidores do nosso Facebook e Twitter primeiro afirmassem que queriam ir, mas depois, um a um, foram desistindo.

A sorte foi que um de nós, o Marcelo, teve uma bela ideia. Entrou no Facebook dele e passou a fazer parte de uma comunidade no Facebook de caronas para a Unesp de Araraquara. E passou a oferecer carona para aqueles que quisessem ir para Araraquara ou voltar de Araraquara dia 11/10, cobrando o preço padrão que todo mundo cobra por carona no grupo: 30 pau cada perna da viagem. Mesmo levando um pequeno prejuízo de 40 reais (20 para cada um de nós), a muitas penas conseguimos dois caras para irem com a gente e mais dois diferentes para voltar com a gente.

Sairemos amanhã, por volta da uma hora. Faremos todo o acompanhamento da viagem pelo nosso Twitter, mostrando as condições das estradas, os pedágios, os acessos a Araraquara, condições do estádio, possibilidade de estacionamento nos arredores, tudo pra ajudar os outros Palmeirenses que vão sair um pouco depois de nós para Araraquara.

Depois da partida, faremos um post com imagens e videos de toda a viagem, do jogo e do pós-jogo, mostrando tudo sobre o que rolou nessa primeira viagem pra PQP.

Estaremos todos juntos amanhã. Os que estarão e os que não estarão. Juntos com o mesmo pensamento e com a mesma força. Gritaremos por todos os que não puderam ir e por nós mesmos.

Força, Palmeiras! É preciso acreditar. E lutar, sempre!

 

Anúncios

2 comentários em “A luta para ir a Araraquara

  1. Alexandre
    outubro 18, 2012

    Olá!!!

    Sou palmeirense fanático e resido em Araraquara. Vc diz em seu texto que a cidade fica na PQP…creio que seja por falta de conhecimento. A cidade é muito boa…o estádio da Fonte Luminosa fica em um dos melhores lugares e tem uma infraestrutura de fazer inveja a muitos times de primeira divisão e possui totais condições de abrigar jogos de futebol, claro que ainda faltam algumas coisas: banheiros e lanchonetes….mas é muito bom….as estradas que dão acesso a Araraquara são as melhores do país…disso eu te garanto, pode não ser as mais baratas, mas que são as melhores, sem dúvida. Eu fui ao jogo contra o Coxa…e tenho a dizer que o que eu vi….foi de acabar comigo…um time sem conjunto, dando chutões e sem padrão de jogo….os torcedores que estavam no estádio apoiaram o time em todas situações dentro do jogo…mas, para não prolongar…mesmo que tivessemos a capacidade de colocar 200.000 palestrinos dentro do estádio…não ganharíamos o jogo com os jogadores que infelizmente nesse momento vestem o nosso manto sagrado….não seria a torcida que faria o nosso time ganhar…

    um abraço

    • arquibancadapalestrina
      outubro 24, 2012

      Olá Alexandre,
      Concordo com o que disse. O estádio é de se fazer inveja a muitos times da série A. Gambazada por exemplo, adoraria ter um estádio desses. A estrada também, excelente. Aliás, nós do Arquibancada Palestrina estivemos no jogo contra o Coritiba também e vimos e passamos por tudo isso que você citou. Fizemos parte dessa torcida que não parava de cantar um minuto. Mas discordo num ponto: se eu não acreditasse que os gritos, os cânticos, a pugna da torcida influenciasse no resultado do jogo (direta ou indiretamente) não estaria lá naquele momento. Estamos na arquibancada pra ajudar o time. Somos mais um ali. Um post anterior desse mesmo blog fala sobre o que é ser torcedor. Chama-se “Torcer”.
      Sobre ser na Araraquara ser na PQP, não que cidade seja uma bosta. Pelo contrário. A cidade apenas é longe (300km) da capital, que é da onde o Palmeiras é.
      E como se não bastasse 300km além da capital, onde se encontra a sede do time, as sedes das torcidas organizadas e a maior concentração de palmeirenses, o Sr. Frizzo da Puta nos faz o favor de levar mais 250km além desses 300. APAPUTAQUEPARIU!

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às outubro 10, 2012 por em Quando a bola não rola e marcado , , , , .

(Publicidade Gratuita até 20/05/14) #AvantiBasqueteSEP

@ArqPalestrina

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

%d blogueiros gostam disto: