Arquibancada Palestrina

Um blog de Palmeirense de arquibancada

Frizzo quer nos punir 5 vezes e 1/2 a mais (550km) que o STJD (100km)

@ArqPalestrina

E a palhaçada continua. Agora, não contente em marcar os jogos em Araraquara, o sr. Roberto Frizzo (desgraçado) divulga que os próximos jogos do Palmeiras serão em Presidente Prudente.

É uma vergonha! Isso é inadmissível! É a prova mais concreta, se é que ainda faltava alguma, de que esses senhores que se dizem administradores do futebol do Palmeiras estão jogando contra nós. É a prova de que eles querem mesmo é o que o time caia, seja rebaixado.

Os caras que jogaram parte das cadeiras dentro do campo no Pacaembu são completos imbecis. Mas a torcida do Palmeiras não pode pagar tão caro pela burrice de meia dúzia de idiotas. O Palmeiras foi punido com mando de campo de no mínimo 100 km da capital paulista. 100 km, puta que o pariu! Não 250, nem 550 km! 100 km, porra!

Qual é o sentido de se colocar um jogo em Presidente Prudente no exato momento em que o time mais precisa daqueles torcedores que vão ao estádio para cantar, o tempo todo, empurrando o time?

A ideia do Frizzo (desgraçado) é, mais uma vez, jogar a responsabilidade nas costas dos jogadores. Assim como fazia na época da Arena Barueri, bradava a todo o tempo que jogar lá era uma opção dos atletas. Assim publicou o Estadão à época:

O pior, a meu ver, era que alguns atletas caíam nesse papo de Arena Barueri e davam declarações para temperar a revolta dos torcedores. Maurício Ramos, por exemplo, quando os jogos voltaram ao Pacaembu, uma conquista da torcida Palmeirense, diga-se de passagem, declarou o seguinte ao globo esporte: “Nós preferíamos jogar aqui, mas se a diretoria entende que devemos jogar aqui, beleza”. Idiota. Justo você que já foi tão elogiado por mim, neste caso merece.

Voltamos ao Pacaembu. O time jogava mal, não conseguia engrenar, a diretoria demitiu Felipão e a derrota no clássico contra os gambás fez com que a torcida explodisse de raiva e alguns, repito, alguns torcedores depredaram cadeiras no Pacaembu, enquanto outros invadiram as numeradas.

Mesmo assim, Marcos Assunção veio a público pedir desculpas à torcida. Sabia que o apoio da massa contra o Sport e contra o Grêmio haviam sido decisivos. Quatro pontos importantíssimos, com um time mal das pernas, empurrado pela torcida. Vendo a tragédia no jogo com os gambás, o próprio Maurício Ramos, que declarou preferir jogar às moscas em Barueri, mudava de opinião:

Antes da suspensão do Pacaembu, restava uma partida a ser disputada ali, na capital paulista, contra um oponente direto do Z-4: a Ponte Preta. Com Gilson Kleina no comando, jogadores e comissão técnica pediram apoio. Torcedores se mobilizaram e, mais uma vez lotaram o Pacaembu empurrando o Palmeiras para um 3 a 0 que espero seja considerado o início de uma arrancada, que não é heroica, é obrigatória. Vejam as principais declarações dos jogadores sobre a torcida:

globoesporte.com

site Palmeiras

Nas palavras de Henrique, “Estamos numa situação em que precisamos de todo mundo. A torcida compareceu e está de parabéns. A vitória é dedicada a eles pela força que estão passando para nós. Temos de manter isso para os próximos jogos também.”

site Palmeiras

Nosso treinador dizia o seguinte: “É muito legal ver a torcida apoiar os jogadores. A equipe jogou com intensidade e devemos isso à torcida também. Com essa massa a favor, os jogadores vão adquirindo uma ferramenta que é muito importante para nós: a confiança. Nesse momento, temos que fazer o apelo. Aonde formos jogar, nós precisamos do apoio dos torcedores”.

E Marcos Assunção cravou: “(A torcida) Vai fazer falta. Parabenizar a torcida por estar aqui com a gente, um sábado à noite. Poderiam estar numa festa, jantando com a família, mas agradeço de coração. Nós vamos dar a vida se for possível para que possamos sair desta situação”.

Pois bem, o que fez a diretoria do Palmeiras? Primeiro colocou os jogos em Araraquara, 270 km de São Paulo. 170 km a mais do que pede nossa punição. A torcida tenta, se esforça. Muitos vão de ônibus, caravana, van, carro. Outros comparecem das regiões. Mas apenas cerca de 10 mil vão ao jogo Palmeiras x Coritiba. Mais esforços, mais caravanas e nem 10 mil pessoas foram ver Palmeiras x Cruzeiro.

E agora, o que anuncia esse diretor sem escrúpulos? Segundo nota do site da ESPN de ontem:

Mais uma vez nos pune mais que os punidores. Enquanto nos punem com 100 km, Frizzo quer nos punir com 550 km. Cachorro, desgraçado, salafrário, inútil, decrépito. E mais uma vez, põe no rabo dos jogadores. Vocês vão deixar isso até quando? Porque não vem a público e pedem para jogar perto da capital? Não foi tão bom? Não somos tão importantes? Porra! Posicionem-se!

Você quer nos punir cinco vezes e meia a mais do que nossos inquisidores, gambás e mulambos cariocas que nos fodem todos os dias. Mas ninguém nos fode tanto quanto você, Frizzo (desgraçado). Você junto da sua turminha composta por Tirone (desgraçado), com o qual você compõe a dupla B1 e B2, mais o inútil do Piraci (desgraçado).

Odeio vocês. Desgraçados. Impedem que eu vá ao estádio, impõem limites para que não consiga levar meu filho ao campo torcer pela coisa que mais amo no mundo, junto a ele: o Palmeiras. Mas isso vocês não entendem.

______________________________________

Só para não dizerem que eu só me revolto, aqui vão três opções que levantei com menos de 5 minutos de pesquisa, para jogarmos o mais perto possível da capital, sem tanto prejuízo para os torcedores. Menos de 5 minutos! Bando de incompetente que dirige o Palmeiras! Se não é incompetência é má fé mesmo.

Opção 1: Estádio Novelli Junior, em Itu, 102 km da capital paulista, capacidade de 18.560 pessoas

Opção 2: Estádio Décio Vicca, em Americana, 130 km da capital paulista, capacidade de 16.300 pessoas

Opção 3: Estádio Barão de Serra Negra, em Piracicaba, 160 km da capital paulista, capacidade para 18.000 pessoas

________________________

Isso para não falar no incompetente do Piraci que não consegue reverter essa merda, enquanto a torcida do Flamengo até rojão manda dentro do campo.

Anúncios

2 comentários em “Frizzo quer nos punir 5 vezes e 1/2 a mais (550km) que o STJD (100km)

  1. Lucas
    outubro 23, 2012

    Não moro ai em São Paulo, moro a mais de 1000 Km, moro em Cuiabá – MT.
    Pois bem, no momento em que o time mais precisa da torcida (que sabe torcer, que considera o jogo uma guerra, que pressiona o juiz do inicio ao fim, não para de cantar nem no intervalo) vem um dono de lanchonete, filho de uma cadela que acha que entende algo de futebol e quer tirar isso que está sendo o coração do time.

    Só tenho uma coisa a dizer: FRIZZO, VAI CHUPAR UM CANAVIAL DE ROLA QUE É O QUE VOCÊ QUER.

    • arquibancadapalestrina
      outubro 24, 2012

      Bem por aí, Lucas. Ele é um FRIZZO DA PUTA!
      Já não bastasse o STJD querer nos foder e o cara quer uma trolha maior ainda que essa. Ele vai de avião pro jogo, então pra ele que se foda!
      Mais uma vez a diretoria do Palmeiras caga e anda pro seu maior patrimônio: a arquibancada palestrina.

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às outubro 23, 2012 por em Quando a bola não rola e marcado , , , , .

(Publicidade Gratuita até 20/05/14) #AvantiBasqueteSEP

@ArqPalestrina

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

%d blogueiros gostam disto: