Arquibancada Palestrina

Um blog de Palmeirense de arquibancada

Comemore: fim do Palmeiras B!

Por João Malaia

Critico quando acho que tenho que criticar. E quando tem que meter o cacete, deito a lenha. Sem dó. No entanto, uma notícia do nosso site oficial mostra que a nova diretoria está disposta a reformular:

Reestruturação

 

O texto fala da demissão de oito funcionários. Segundo o PTD, são:

Narciso, Claudio Muza (coordenador da base), Candinho (coordenador técnico), Pazeto (preparador físico), Carlos Magno (preparador de goleiros), Taubaté (roupeiro), Carla (funcionária do CT de Guarulhos) e Luiz dos Reis (técnico do Palmeiras B).

Não conheço nenhum deles e espero que rapidamente encontrem trabalho em outra instituição. Mas o nome que me chamou mais a atenção não foi o de Narciso, mas sim de Luiz dos Reis. O técnico do time B foi mandado embora? Junto com a notícia da reestruturação da base? Ué, mas o Palmeiras B, um dos maiores problemas do clube, não faz parte do “projeto” da base?

Bom sinal, muito bom sinal. O time B foi criado por Mustafá. A ideia, em si, não é ruim. Times como Barcelona e Real Madrid tem time B. Só que nós não temos a grana que esses times têm. O time B tem um custo de R$800 mil por mês e faz tempo que vem sucumbindo. Ano passado, a GambáPress já noticiava que o time B poderia acabar, segundo o então diretor Jair Jussio.

E eis que, ontem à noite, o maior representante da GambáPress, soltou: O PALMEIRAS B VAI ACABAR . Com uma folha de 800 paus e considerado desde 2010 como “gastão”, o time B tem seu fim decretado. Esse caso do Palmeiras B merece ser estudado. Gostaria de ter acesso ao número de jogadores que passaram por lá, o quanto ganharam pelo clube, de onde vieram, qual a porcentagem de jogadores com empresários, quais os empresários que detinham mais jogadores do B e outras informações para sabermos a gestão desse “empreendimento”.

O time B foi formado em 2000. Tem, portanto, 13 anos de atividade. Nos deu poucas alegrias. Uma delas, nem sei se foi alegria. Ver Palmeiras x Palmeiras B na Copa São Paulo de 2005. Quais foram as revelações do time B? Deola e Gualberto? Tudo isso a um custo de 800 pau por mês? Imaginemos uma conta simples. Vamos chutar, por baixo, que nesses 13 anos, o time B tenha custado 400 mil por mês (a metade do que custa atualmente). 13 anos são 156 meses, ou R$62.400.000,00. Mais de 60 milhões de reais enterrados nessa merda de projeto.

Imaginem quantos jogadores poderiam ter vindo para o Palmeiras com esses 60 milhões, que na verdade são muito mais que 60 milhões. Se a conta for feita com os gastos atuais, são mais de 120 milhões de reais. É muita burrice, é muito dinheiro jogado fora. O pior é que esse desperdício tem o reflexo no campo, com o time principal, sem dinheiro para contratar jogadores de alto nível. E tudo reverbera na torcida, machucada, doída, pelas derrotas malditas, rebaixamentos e outras peripécias desses últimos 13 anos.

Foram nesses 13 anos que fomos rebaixados duas vezes, que ganhamos apenas um Paulista e uma Copa do Brasil, que vimos nossos maiores rivais crescerem exponencialmente e que afundamos com times horrorosos em praticamente todas as competições que disputamos.

Ponto para a atual gestão. Ao economizar 800 pau por mês, podemos começar a pensar que daqui a 1 ano há a chance de contratar um jogador de R$ 10 milhões de reais à vista, mais R$ 4,8 milhões em 12 parcelas de 400 mil e salário de R$400 mil por mês. Essa é apenas uma conta daquelas de padeiro, que faz na ponta do lápis o caixa de seu negócio.

Esse dinheiro economizado pode também ser aproveitado de diversas outras maneiras. Pode, por exemplo, ajudar a base e o profissional de outras modalidades. O basquete, por exemplo, custa R$1,2 milhão por ano. Um mês e meio de time B sustenta o ano todo da base e do profissional do nosso basquete. E no basquete estamos formando Palmeirenses. Quem já foi sabe o que estou falando.

Futebol é paixão, amor, idolatria, fanatismo, mas também é um baita de um negócio. Não acho que Nobre seja um executivo de ponta. Mas vejo nele a humildade de reconhecer que existem profissionais que podem ajudá-lo a gerir o clube como um grande empreendimento. Primeiro reformulando e depois inovando.

Que a reformulação siga a passos largos. Que venham a reforma do estatuto, a diminuição de tempo para que o associado vote para presidente e se candidate ao conselho, o direito a voto para o sócio-torcedor, a diminuição do valor da joia para o novo associado e outras reformas tão necessárias.

Esse é o meu desejo e acredito que seja também o desejo da maioria dos Palmeirenses.

 

Anúncios

2 comentários em “Comemore: fim do Palmeiras B!

  1. Léo 1914
    março 12, 2013

    Bela notícia! Que todas as “heranças” do Sapo Boi tenham o mesmo fim.

    Agora, como vc sempre fala do seu filho, me diga: se é ele pedindo camisa pro rival, como o bambinho pediu a do Valdivia, o que vc faria?

    Nem sou pai, mas se é meu caso eu sento e choro.

    Queria ouvir a opinião de outros Palmeirenses a respeito disso, pq ouvir a opinião dos falsos moralistas da “míidia” me dói!

    abs!

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em março 12, 2013 por em Quando a bola não rola.

(Publicidade Gratuita até 20/05/14) #AvantiBasqueteSEP

@ArqPalestrina

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

%d blogueiros gostam disto: