Arquibancada Palestrina

Um blog de Palmeirense de arquibancada

BRUNORO, NÃO JOGUE 90 ANOS DE HISTÓRIA NO LIXO!

1928 A

Por João Malaia (@ArqPalestrina)

Amigos Palmeirenses, leitores do blog, começo já pedindo desculpas antecipadas. Este post será um tanto quanto… deselegante. Não consigo conter a revolta que está dentro de mim. E não vou usar apenas o blog, o twitter e o facebook, que para mim devem ser veículos de divulgação de informações de atitudes contrárias e a favor da Sociedade Esportiva Palmeiras. Vou também agir como Palmeirense, sócio e torcedor, de todos os esportes do clube.

Acabei de ver na TV Gazeta o sr. José Carlos Brunoro afirmar categoricamente que o basquete e as outras modalidades do Palmeiras podem SIM acabar por falta de patrocínio. Isso me leva, de maneira absolutamente revoltada a refletir brevemente sobre alguns pontos:

1. Aos chapas-brancas desgraçados que me acusaram de especulação quando soltei aqui que o basquete poderia acabar, quero que vocês apodreçam no quinto dos infernos. Vocês, seus babacas estéreis, reacionários, desgraçados, nefastos seres que se venderam por tão pouco, só tem o meu desprezo. Vocês são a maior escória do Palmeiras. Só ainda prezo algo por vocês por conta de algum acaso do destino que fez com que vocês fossem palmeirenses.

2. Como é que um cara que ganha 150 mil reais por mês, que afirma em seu site que ajudou na profissionalização da Confederação Brasileira de Basquete, que tem um histórico no vôlei e que se diz torcedor da Sociedade Esportiva Palmeiras pode declarar ao vivo, em televisão que o basquete e as outras modalidades podem acabar por falta de patrocínio? Você acabou de assinar seu atestado de incompetência, seu morfético.

3. Não vou me conformar com isso. Não podemos aceitar que, após tanta luta, tanto empenho de diretorias passadas, de tanto carinho e dedicação dos torcedores, um executivo profissional que ganha 150 mil reais por mês diga que os esportes vão acabar e que o Palmeiras pode ficar só com o futebol. Estão jogando nossa história no lixo.

Eu só quero saber de mais uma coisa. No plano gestor do atual presidente, podemos ler, na íntegra, o seguinte:

Para os esportes mais tradicionais, nos quais o Palmeiras tem histórico vencedor, serão contratados antigos atletas ligados ao esporte em referência e com potencial de obter receitas de patrocínio para subsidiar as atividades e contratar atletas de alto desempenho.

Outro segmento de negócio no qual os recursos deverão ser providos da mensalidade dos associados, das taxas de adesão e de patrocínios obtidos para cada atividade esportiva. Cada esporte amador será avaliado como sendo uma Unidade de Negócios, com receitas e despesas independentes, e, por consequência, deverá ser autossuficiente para a sua existência.

O diretor dos Esportes Amadores terá um gerente para cada prática esportiva que será responsável por determinar os recursos necessários para o bom andamento das atividades, bem como por sua viabilidade econômica.”

Por favor, não sei se vocês sabem, mas o basquete do Palmeiras é um esporte tradicional do clube, e tem histórico vencedor.

Nosso basquete foi fundado em 1923, tem 90 anos de história. Um ano depois, o Palestra Italia foi um dos fundadores da Federação Paulista de Basquetebol. Há 85 anos, ganhamos o primeiro campeonato paulista.

O Palestra Italia reinou absoluto no final dos anos 1920 e na década de 1930. Fomos bi-campeões paulistas em 1928 e 1929. Fomos penta-campeões paulistas em 1931, 1932, 1933, 1934 e 1935. Fomos tri-campeões estaduais, em 1931, 1932 e 1933. Depois ainda ganhamos mais um estadual em 1935. Em 1933 ainda fomos campeões do Rio-São Paulo. “É com o pé, é com a mão, o Palestra campeão!”. Por conta dessas conquistas, o Palestra vestiu-se de Brasil.

Você, palmeirense, que se orgulha de saber que o Palmeiras defendeu a seleção brasileira de futebol, no Mineirão, em 1965, contra o Uruguai, talvez não saiba que no basquete, mais de trinta anos antes, em 1934 e depois em 1935, o Palestra Italia se vestiu de Brasil para representar o país nos Jogos Sul-americanos de Buenos Aires e no ano seguinte no Rio de Janeiro, conseguindo um terceiro e um segundo lugar, respectivamente.

E o Palestra Italia com a camisa do Brasil: quem diria que os italianinhos conseguiriam isso, hein?

E o Palestra Italia com a camisa do Brasil: quem diria que os italianinhos conseguiriam isso, hein?

Entre o final da década de 1950 e início da década de 1960, mais títulos para  o agora Palmeiras. As raízes de glórias do basquete palestrino ressurgiram na Sociedade Esportiva Palmeiras com os títulos paulista, estadual e Rio-São Paulo de 1958. O Palmeiras foi bi-campeão do Rio São Paulo em 1959. Ganhou ainda esse torneio em 1962. E foi campeão estadual em 1961 e 1963.

A década de 1970 sorriu novamente para o basquete palmeirense. O Palmeiras, com jogadores como Ubiratan, Carioquinha e Oscar, isso, Oscar Mão Santa, foi campeão paulista e estadual em 1972. Conquistou o tri-campeonato paulista em 1974, 1975 e 1976, além do estadual de 1974 e o esperadíssimo título brasileiro de 1977. Assim como o nosso futebol dava aula com a academia do Divino, o Palmeiras dava show e dominava as quadras. “É com o pé, é com a mão, o Palmeiras campeão!”

1977

Ao invés de ouvirmos do senhor José Carlos Brunoro que ele vai se matar para fazer valer a história e a tradição de uma Sociedade Esportiva, ouvimos ele passivamente dizer que não vende ilusões e que o basquete principal do Palmeiras não tem patrocínio e pode acabar. Com a maior cara de pau do mundo, coloca em xeque pais de família que atualmente estão defendendo nossas cores com lealdade, como os jogadores de futsal. Afirma que tudo pode acabar quando jogadores disputam competição, desanimando os mesmos.

Animal, José Carlos Brunoro. É isso que você é: um animal. Um predador desse capitalismo bandido que tomou conta de todas as áreas da economia e que vai matando tudo o que envolve amor. Você é um vendedor de X-Games, você é um fazedor de audaxes. Você, no mínimo, deveria dizer que iria lutar 24 horas por dia para não acabarmos com nosso basquete principal.

Não. Seu resignado, seu fraco. Você não tem sangue palestrino nas veias. Você não tem nem 0,1% do amor que uma criança palmeirense que comparecia ao ginásio de basquete ou que vai ver os jogos do futsal tem. Você é um cara de pau. Você nunca pisou no ginásio. Você não valoriza nossa história.

Desculpem amigos. Mas eu estou revoltado. E a partir de hoje, é guerra. Mas agora, é guerra declarada. Guerra pacífica, sem violência. Guerra de cobrança diária.

Não temos jogos de futebol até quinta-feira da semana que vem. Só que eu não respiro futebol. Eu respiro Palmeiras. E até lá, vou encher muito o saco. Por que não podem desrespeitar nossa história. Não podem nos prometer algo em um plano gestor e não cumprir.

Aonde estão os gerentes de cada modalidade com histórico vencedor no clube, que devem auxiliar os diretores e ser responsáveis pela viabilização econômica de cada uma das modalidades? São promessas ao acaso? Vazias?

Conheço gente, Palmeirense, do meio do basquete, que me disse que com 70, 80 mil por mês dá para montar um time de bom nível, para disputar playoffs. Gente que largaria tudo para voltar a dar a vida pelo basquete do Palmeiras. Gente que o senhor Brunoro não recebe.

Me belisquem. Me belisquem e digam que tudo isso é um pesadelo. Que eu não estou ouvindo o Brunoro falar essas asneiras. Que o Nobre não vai ficar conhecido na história do Palmeiras como o presidente que acabou com o basquete.

“Nós estamos buscando…não tem nada fixo…não vou iludir….pode acabar…nós fizemos um estudo… pode ficar só o futebol… nós estamos buscando patrocínio…”. Desculpem, essas não são palavras condizentes com nossa história. São palavras de um fraco. Um desrespeito à ostentação da fibra. Um desrespeito à nossa história.

Divino, Palmeirense, mestre da Academia dos anos 1970, contemporâneo do time de basquete que encantou o Brasil, pediu para o presidente Paulo Nobre que o basquete do Palmeiras continue:

Vejam a diferença entre o discurso do nosso diretor de basquete Casanova e o de Brunoro. Daquele que ama e daquele que se resigna. Daqueles que amam, como o Famiglia Palestra TV:

Vejam a diferença de discurso. Reparem como Casanova não se resigna, diz que haverá reuniões e que estão em busca de patrocínio. Siro nos pede para que entremos em contato com ele para agilizarmos patrocínio. Pede para que sigamos a luta nas redes sociais. Pede para que os Palmeirenses se unam. Os companheiros do Famiglia Palestra TV compraram a briga, estão incentivando o uso da tag #AvantiPalestraSEP. Estão todos inconformados. Brunoro, não. Diz que nosso basquete pode acabar e ri 30 segundos depois.

A luta não vai parar. Você, que é amante do esporte, que vibra com basquete, que vê jogos da NBA, que ama o Palmeiras, entre nessa luta. Mais uma vez, vale a pena dizer: não queremos dinheiro do futebol em outras modalidades. Mas encerrar uma modalidade no Palmeiras por falta de patrocínio é muito ruim para nossa imagem.

Nos ajudem nessa empreitada pelo amor ao Palmeiras. Usem a tag #AvantiBasqueteSEP.

Assinem a petição para Paulo Nobre, em que exigimos que ele cumpra seu plano gestor. São 2h28 da madrugada. O abaixo-assinado está no ar há menos de 12 horas e já tem 522 assinaturas.

Vejam só que até mesmo o armador Fulvio, do São José, que ano passado saiu daqui do Palestra de camburão por ter provocado nossa torcida, postou em seu twitter a divulgação da Petição on-line:

Fulvio: acima de tudo, 100% basquete

Fulvio: acima de tudo, 100% basquete

Terça-feira, às 20h, compareça no Palestra para o jogo do sub-19 e engrosse nossas fileiras em defesa do basquete. Confirme sua presença no evento do Facebook, compartilhe, curta, leve seus amigos, leve sua bandeira e lute com a gente: http://www.facebook.com/events/465145753573469/

Contamos com todos os palmeirenses. Na luta pela SOCIEDADE ESPORTIVA PALMEIRAS.

_________

As duas fotos históricas foram extraídas do excelente trabalho do site www.palestrinos.com.br

_________

Pessoal do futsal principal, vocês não estão sozinhos. A partir do dia 16 de maio a luta engloba vocês também!

Anúncios

5 comentários em “BRUNORO, NÃO JOGUE 90 ANOS DE HISTÓRIA NO LIXO!

  1. Eli Zamboni
    maio 6, 2013

    Concordo em termos, assinei a petição mas não é com esse ódio que a gente vai a algum lugar, nem eu nem você e nem 99% dos palmeirenses são gestores desse time! vamos respeitar quem esta lá e tentar ajudar a tomar as decisões certas!

    • arquibancadapalestrina
      maio 6, 2013

      Italo, respeito sua opinião. Porém, acho que você entendeu mal. Não mencionei uma vez a palavra ódio no meu texto. Uso palavras de baixo calão mesmo, por que aqui é a arquibancada palestrina. Lutar não é odiar. Ficar revoltado não é odiar. E não vou respeitar quem está desrespeitando a história do meu e do seu clube.

  2. Francisco Junior
    maio 6, 2013

    Quando um jogador, treinador ou dirigente participa de um programa seja de rádio ou tv, nos sentimos representados como torcedores do Palmeiras. Com o Brunoro não sinto isso faz tempo. Não passa confiança alguma.
    O blog Arquibancada Palestrina sim me representa como um torcedor da gigante Sociedade Esportiva Palmeiras.
    Apoio total!

  3. claudio longo
    maio 7, 2013

    Boa tarde a todos em especial a você , João Malaia, pois a muito tempo leio a “Arquibancada Palestrina´´, desta forma sei o quanto você como uma boa parte da coletividade alviverde esta preocupada, o clube se denomina SOCIEDADE ESPORTIVA PALMEIRAS, e não futebol clube, no DNA alviverde as modalidades esportivas e culturais do Palmeiras são regra é não exceção , desta forma é importante termos quanto mais modalidades, pelo simples fato da Historia, e conquistas, já que estas competições são o fluxo de troféus mais constantes , da gigante sala de vitorias, uma verdade concreta!
    Hoje o tal “futebol moderno´´ elimina a possibilidade de termos , uma maior visibilidade nas modalidades que detem uma grande parcela do histórico enxoval de títulos alviverdes, desta forma creio que a atual gestão tem a obrigação de resgatar esta vitrine , que possivelmente trará um contingente maior de torcedores, lembrando que na Nova Arena, ou melhor ALLIANZ PALMEIRAS, teremos uma anfi theatro que possibilita a realização de jagos de inúmeras competições esportivas, que podem abrigar as equipes de inúmeras modalidades , que são fixas do Palmeiras!
    Um abraço e parabéns pelas matérias!

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em maio 6, 2013 por em Uncategorized.

(Publicidade Gratuita até 20/05/14) #AvantiBasqueteSEP

@ArqPalestrina

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

%d blogueiros gostam disto: