Arquibancada Palestrina

Um blog de Palmeirense de arquibancada

Verás que o filho teu não foge à luta!

Por João Malaia

pm

Juro que pensei muito se deveria escrever este post. Pensei muito, mesmo. E decidi escrever.

E o motivo é simples. Explico: eu acredito na força revolucionária que vem das arquibancadas. E, portanto, nada mais justo, nada mais natural que eu fale sobre o que está acontecendo. O que eu vi, senhoras e senhores, o que eu presenciei com meus olhos.

Não sou palmeirense por acaso. Lutei muito para que isso pudesse se realizar. E também não sou um cara ligado à esquerda e aos movimentos sociais de hoje. Com 17 anos, minha família mudou para Portugal. Com 19, voltei sozinho para cá. Para fazer História na USP. Fui fazer História, e na USP, pois acreditava que ali poderia ter a formação intelectual e social que me permitisse dar vazão ao que mais acredito.

Participei das ocupações do Bandejão e da Reitoria da USP, além das muitas greves de estudantes, professores e funcionários. Cansei de ser chamado de vagabundo, de vândalo, de desocupado e de ser acusado de que não queria estudar. Pois hoje tenho doutorado, pós-doutorado e trabalho pra cacete. Além disso, apesar de muitas tentativas, nossas universidades continuam públicas e o cidadão que passar no vestibular, independente de sua condição social, tem direito de estudar sem pagar mensalidades e outras taxas que os governos insistem em querer colocar. Se a USP hoje continua tendo seu orçamento gerido pela universidade e não pelo governador, temos que agradecer àqueles que ocuparam a reitoria e enfrentaram as bombas e tiros do Choque da PM.

E este é o cerne da questão. Estamos vivendo há anos uma situação que atingiu seu ápice nesta quinta-feira. Vivemos em um país que não nos permite a liberdade, não nos permite nossa livre expressão, não nos permite lutar.

Você que vai a estádios de futebol há muito tempo, sabe que a festa está cada vez mais pobre. Não temos bandeiras, por que não podemos entrar com mastros. Não podemos nada pirotécnico, pois teme-se que alguém use-o contra a polícia ou torcedores adversários.

E agora vem a FIFA dizendo que não se pode xingar nos estádios. Mas o pior não é isso. O pior é ver uma parte da população reproduzindo esse discurso e dizendo os absurdos de sempre: “vândalos”, “tem que tomar bomba e tiro da polícia mesmo”.

Vândalos. Vagabundos. Assim se desqualifica aquele que luta no Brasil. Pode ser uma luta por 20 centavos. Pode ser uma luta para entrar com a camisa de uma torcida organizada em um estádio, pode ser uma luta por melhores salários, qualquer coisa. Logo surgem os “pautadores de manifestações”, aqueles que nunca saíram de casa, nunca descolaram a bunda do sofá para lutar por um mundo melhor, para taxar os manifestantes e dizer como as pessoas deveriam se manifestar. Claro que existem diversas formas de lutar. Se você encontrou a sua, não desqualifique a do outro. Desqualificar é baixo, é sujo, é tacanho.

É impressionante que, neste país de tradição escravocrata, o primeiro adjetivo que se usa para desqualificar uma luta e taxá-la como “política”. “A manifestação tem claro cunho político!”, dizem. Ora… é claro que é político! Ainda bem que é político! Estamos lutando por nossa “Pólis”, estamos fazendo política. E isso é lindo. É maravilhoso! O povo saindo de casa para lutar pelos seus direitos.

Já ouvi muito, muita gente dizendo que o Brasil é assim pois as pessoas não lutam, o brasileiro não se manifesta e outras coisas. Aí quando a população vai às ruas é taxada de vagabunda. Assim, não vamos a lugar nenhum.

Para não dizer que não falei de Palmeiras, aqui vai. A semelhança que vejo nos discursos dos que atacam as manifestações é exatamente o mesmo que ouvia quando estava aqui na luta pelo basquete do nosso clube.

Ouvi de tudo, fui ofendido de tudo quanto é nome e até o meu amor pelo Palmeiras foi colocado em causa. Diziam que o movimento pelo basquete era político, que éramos um bando de moleques, de vagabundos, de pessoas que só queriam agitar, criar confusão e aparecer.

Não nos calamos. Continuamos em frente, nossas manifestações aconteceram na porta do clube e no ginásio. As ofensas continuaram. O patrocínio do basquete saiu. A luta valeu a pena.

Muitos dos que nos ofenderam, tentaram desqualificar nossa luta. Era a única arma deles. Desqualificar quem luta.

E o que acontece neste momento? Lá estão as pessoas, muitas delas exatamente as mesmas que nos desqualificavam na luta do basquete, tentando desqualificar os manifestantes. Caindo na ladainha do canal de televisão que mais nos fode atualmente. Nem para isso tem a inteligência de perceber que o discurso deles é uma falácia, assim como o é quando se refere a nós ou aos nossos adversários.

Falando em nossos adversários, chegou a hora de estarmos unidos. Pois nossa causa é maior que nossos clubes. É a causa da nossa liberdade. Do nosso direito de livre expressão, que vem sendo tolhido dos estádios, e da sociedade em geral, dia após dia. Quem não se lembra das imagens recentes na Vila Belmiro, quando o Choque meteu bala e bomba na torcida do Santos para “evitar a violência”?

Não pense que as coisas não tem ligação alguma.

E para você que não foi à manifestação ainda e que chama os manifestantes de vândalos, convido-o a acompanhar o ato desta segunda-feira. Verás que aqueles que são realmente vândalos, são a absoluta minoria e estão em posição  complicada, pois os manifestantes estão entrando em confronto com quem depreda qualquer coisa.

Verás que a manifestação é legítima, digna e de direito. Verás a truculência da PM. Verás jovens e adultos correndo com as mãos para o alto, desesperados e fugindo das bombas, gás e tiros. Verás o bom humor e a calma dos manifestantes frente a esse cenário de guerra.

Verás que o filho teu não foge à luta.

Anúncios

6 comentários em “Verás que o filho teu não foge à luta!

  1. siro casanova
    junho 16, 2013

    João , infelizmente acredito que sejamos pontos fora da curva…
    Haverão os que não aceitem um torcedor fanático do nosso Palmeiras ser extremamente articulado escrevendo sobre os absurdos de um país fadado a propinas e superfaturamentos, mas siga em frente , persevere , e haverão então , os que te seguem!!!

    Siro Casanova

    • arquibancadapalestrina
      junho 16, 2013

      Obrigado pelas palavras, Siro. É um privilégio saber que você lê o blog. Seguimos na luta.
      Grande abraço

  2. Val_MV
    junho 16, 2013

    Perfeito John. Fico feliz em ver os jovens se erguendo contra os desmandos, o roubo, a corrupção e as negociatas de políticos em todos os níveis, que só estão interessados em roubar o bolso do cidadão.

    Há muito sobre o que protestar, sobre fatos que envolvem a vida das pessoas, as que morrem nas filas dos hospitais públicos, da falta de Segurança, etc.

    Espero que os atuais protestos, longe de ser por conta de R$ 0,20 centavos, mas que são pelo “Principio das Coisas” se estenda e se multiplique pelo Brasil.

    Seria a volta dos Caras Pintadas? Se for será ótimo.
    O Povo tem o verdadeiro Poder, o poder que tirou um Presidente.

    É a hora do brasileiro se indignar e reagir, mas de forma presente, nas ruas, para que o Mundo veja e os políticos se escandalizem.

  3. enrique guillen
    junho 16, 2013

    João bom dia, parabéns pelas palavras, resumiu a realidade…

    abraço

    Enrique

  4. thidurante
    junho 16, 2013

    Sensacional João!
    Belo texto, lúcido e realista!
    Como vc sabiamente destacou, essa luta é maior que nossos clubes de futebol, está em uma esfera superior, na qual todos estamos juntos, independente das cores que carregam em seus corações.

    Segunda feira estarei lá, com certeza!
    Abraço!

  5. Fernando Galuppo
    junho 19, 2013

    Belissimo, palestrino!!! Vamos à luta!

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em junho 16, 2013 por em Uncategorized.

(Publicidade Gratuita até 20/05/14) #AvantiBasqueteSEP

@ArqPalestrina

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

%d blogueiros gostam disto: