Arquibancada Palestrina

Um blog de Palmeirense de arquibancada

Lado B da Copa das Confederações. Por Fernanda Haag

FIFASCIMO

FIFASCIMO

Faz tempo que o blog tem a ideia de abrir espaço para que os torcedores escrevam por aqui. E hoje veio bem a calhar. Nossa amiga palmeirense, historiadora e marxista, Fernanda Haag, que mora no Rio de Janeiro e desenvolve uma bela dissertação de mestrado na UFF sobre o mantra do capitalismo bandido que assola o futebol, estreia nosso espaço de colaboração.

Fernanda esteve ontem na manifestação próxima ao estádio que alguns insistem em chamar de Maracanã. Na verdade é o prédio novo que fizeram em cima da antiga catedral do futebol brasileiro. Quem acompanhava a manifestação pelo canal da #MidiaNINJA no Twitcasting, ou na PosTV.org, ou mesmo na Record, não vai se surpreender com o relato da Fernanda. Agora, você que ficou vendo as paradas na Globo, no G1 ou na Band vai achar que a Fernanda estava na Faixa de Gaza.

Mas não, Fernanda participava de uma manifestação pacífica, nas proximidades de um estádio de futebol.

Com a palavra, Fernanda Haag:

“Copa das Manifestações!!

Hoje tava em casa escrevendo a dissertação e discutindo toda a questão da mercadorização ferrenha do futebol e tudo mais! Aliás, o que eu deveria ter feito hoje era ter ficado o dia escrevendo em casa. Mas dai pensei que eu tô escrevendo não sei quantas páginas criticando exatamente todo esse modelo nojento capitalista de querer que tudo da realidade social seja produto que eu não podia separar a teoria da práxis, nao foi o que o marxismo me ensinou. Então fui às ruas junto dos amigos/companheiros AldenorAnne e Renan.

Chegamos na Praça Saens Peña até cedo, a coisa demorou pra esquentar, mas lá pelas tantas a manifestação saiu e fomos em direção ao Maracanã (ou pelo menos ao lugar em que ele ficava). A manifestação no geral foi bem positiva, a galera criticando os desmandos do Fifacismo (a criatividade popular de cunhar conceitos é sensacional), a truculência policial e pedindo a desmilitarização da polícia, clamando pela democratização da mídia, o pessoal da Aldeia Maracanã puxando “Aldeia Resiste”, lembrando a resistência da Maré também, críticas às remoções, Cabral e sua trupe desde Dudu até Eike Batista e os empreiteiros também não passaram incólumes assim como os gastos exacerbados com a Copa e nada pra saúde e educação.
Enfim, uma manifestação com reivindicações politizadas e que buscavam uma maneira objetiva de melhorar a vida daqueles que são oprimidos cotidianamente.
Então finalmente chegamos ao cordão de isolamento imposto pela FIFA e tão aceito pelo Estado que não se priva de usar loucamente seu braço armado para defender interesses de uma das multinacionais mais falcatruas que existem. Chegamos lá, o pessoal se aglomerou, soltaram os balões que carregavam uma faixa escrita “Fifa, get out!” e a concentração ficou por ali, eu e a Anne chegamos a sentar no chão e ficamos conversando por ali. Claro que não era um espaço de paz e amor, havia palavras de ordem contra a FIFA, policia e tudo mais.
Quando de repente, não mais que de repente (como diria Vinicius) a polícia, sim essa mesma (!!!) começou a atirar balas de borracha e bombas em direção ao pessoal concentrado! Eles começaram, sim! Nós recuamos um pouco e quando as bombas continuaram passamos a correr. Uma bomba caiu ao meu lado e ao do Aldenor, o susto foi grande mas o pior foi a cena desesperadora que veio em seguida, um menino acompanhando sua mãe que vendia cerveja/água num grande isopor começa a gritar desesperadamente “MEU PÉ, MÃÃÃE, MEU PÉ!”. cara, ali meu coração parou eu não sabia o que fazer. um pessoal se juntou para ajudá-los e começaram a levar e acalmar o menino. nós continuamos correndo e por sorte ainda pegamos o metro da Saens Peña aberto, outros infelizmente não tiveram a mesma sorte. O que veio em seguida foi a imposição de uma repressão assustadora, tão conhecida nas favelas cotidianamente, com a diferença que no asfalto as balas são de borracha. E tudo isso pra quê? Fica a pergunta..
Dai você chega em casa, acompanha mais informações, relatos, videos, etc pelas redes sociais só pra perceber e comprovar o quão violento é o Estado atendendo aos interesses privados! Pra depois chegar a belezinha da Globo e numa reportagem de 3 minutos sobre as manifestações falar que baderneiros entraram em confronto com a polícia. Cara é uma falsa simetria tão surreal, que peloamordedeus! E “””confronto”””” começado por quem né?
Nessas horas só consigo pensar na democratização da mídia pra ontem, na desmilitarização da polícia pra antes de ontem, no fim das remoções pra semana passada, na resistência da Aldeia Maracanã pro mês anterior e pelo fim dessa lógica perversa de transformar tudo em mercadoria atendendo aos interesses de muito poucos pro século passado!

O texto acima também está no Facebook da Fernanda.

Fernanda é palmeirense, historiadora, marxista, camarada. Desenvolve dissertação de mestrado em história do futebol no Programa de Pós Graduação em História da Universidade Federal Fluminense.

Quem quiser conhecer um pouco melhor o trabalho da Fernanda, pode ler o artigo dela, publicado recentemente, “Futebol e o Giro Neoliberal: apontamentos e o caso brasileiro”: http://www.podiumreview.org.br/ojs/index.php/rgesporte/article/view/36/pdf

Anúncios

Um comentário em “Lado B da Copa das Confederações. Por Fernanda Haag

  1. Ana Schuster
    julho 1, 2013

    Obrigada Fernanda por me ajudar a engolir esse osso atravessado na garganta.Tudo é mercadoria futebol, educação, pessoas e seu trabalho, esse maldito capitalismo que só incentiva o consumo desenfreado.

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em julho 1, 2013 por em Uncategorized.

(Publicidade Gratuita até 20/05/14) #AvantiBasqueteSEP

@ArqPalestrina

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

%d blogueiros gostam disto: